Big Data e o futuro das Ciências Humanas

Apesar da Economia ser uma ciência que se baseia muito em equações, gráficos e modelos
matemáticos, as pessoas parecem esquecer frequentemente que ela se trata de uma ciência social e, portanto, pertencente à área de ciências humanas, tendo como foco principal investigar o comportamento social, tanto individual quanto coletivo.

No caso, a principal diferença da Economia em relação a outras ciências humanas é que, diferente de outras áreas como a Ciência Política que não possui um meio objetivo de mensurar as relações de poder ou da Psicologia que não tem um elemento numérico que sirva pra medir psique por exemplo, a economia teve a “sorte” de contar desde o início com uma variável que serve perfeitamente para mensurar as relações econômicas: o dinheiro.

Sim, o simples fato de que voce pode empilhar notas de dinheiro até o teto (uma imagem que poucas pessoas encaram de forma “científica”) e de ser possível trocar dinheiro por uma quantidade fixa de outros produtos que podem ser contabilizados fez com que a economia pudesse avançar tendo como base não apenas a lógica filosófico-especulativa existente em outras ciências humanas, mas que pudesse ter desde muito cedo suporte de outras áreas de Exatas como a matemática e a Estatística

Mas isso vem mudando nos últimos anos graças à Internet (sempre ela) e a consequente disponibilização massiva de um grande volume de dados online. Não se trata apenas de bases de dados públicas como prestação de contas do governo, mas também do registro massivo de dados feitas por usuários através de sites, aplicativos ou das redes sociais.

A maior parte desses dados são privados, armazenados nas bases internas das empresas. Esse volume massivo de dados, que acabou se denominando de Big Data, é tão grande que tornou inviável o seu processamento integral pelos métodos tradicionais. Tanto que o Economista-chefe do Google escreveu um paper recente sugerindo, além da aplicação de novas técnicas como Machine Learning, que mesmo usar um pequeno corte de 1% dos dados, pode gerar resultado significativos em termos de análise e previsibilidade.

Mas mesmo se considerarmos apenas dados públicos, os quais podem ser coletados através de um robô (Web Crawler), isso pode gerar uma massa de dados brutos mais abundante do que cientistas de diversas área das ciências humanas jamais tiveram em qualquer outro momento da história.

Essa abundância cada vez maior de dados, juntamente com a disponibilização cada vez maior de recursos tecnológicos e computacionais aponta que o futuro das Ciências Humanas é se afastar cada vez mais dos antigos modelos dissertativos, os quais se baseam na análise de problema à partir da comparação de duas ou mais correntes e avançar cada vez mais no uso de métodos quantitativos para a análise de problemas.

Uma importante prova desse direcionamento pode ser atestado pelo recente interesse do Departamento de Defesa Americano no financiamento de pesquisas na área de Ciências Humanas, principalmente aquelas voltadas a modelar o comportamento social, cultutal e político em áreas de interesse para os Estados Unidos. O que pode ser visto como uma resposta direta a eventos como a Primavera Árabe, o qual a Internet e as redes sociais tiveram um importante papel.

Deixando de lado as implicações políticas dessas pesquisas de monitoramento possam ter no curto prazo, essa ligação entre o Exército e pesquisadores pode ser benéfico no longo prazo para o desenvolvimento de modelos quantitativos para Ciências Humanas, da mesma forma que os atuais modelos econométricos (modelos econômicos com base estatística) utilizados até hoje por Economistas foram desenvolvidos como parte de um esforço de Guerra durante a Segunda Guerra Mundial pela Fundação Cowles, ligada à Escola de Chicago, e posteriormente pela Fundação RAND durante a Guerra Fria. Mais informações sobre essa associação podem ser vistas aqui.

Advertisements
Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: