% PIB na educação, a corrida entre Aquiles, o ministro Mantega e a tartaruga

Nos últimos tempos existe uma discussão em andamento pra saber qual seria o melhor percentual do PIB a ser investido na educação. Enquanto a proposta inicial era 7%, organizações e membros da sociedade civil defendem investir 10% do PIB na educação. A imprensa logou buscou listar quais seriam os percentuais gastos por cada um dos países em comparacão com seu desempenho nos rankings de educacão, reportando que os países com maior percentual tem os melhores resultados, será mesmo?

http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/os-gastos-do-brasil-com-educacao-em-relacao-ao-mundo

Essa questão sobre a educação no Brasil me fez lembrar do Paradoxo do Zenão, uma história contada pelo filósofo de mesmo nome sobre uma corrida disputada entre Aquiles e uma tartaruga. A história conta que Aquiles e a tartaruga resolveram disputar uma corrida, mas para ser justo Aquiles resolver dar uma vantagem de alguns metros pra tartaruga.

O próximo ponto é o mais importante. De acordo com o filósofo, Aquiles nunca conseguirá alcancar a tartaruga! Pois imaginando que Aquiles dê uma vantagem de 50 metros pra tartaruga, Aquiles corra com uma velocidade de 10m/s e a tartaruga a 5m/s. Quando Aquiles tiver corrido os 50m de vantagem inicial dados por ele, a tartaruga corre 75. Quando tiver superado os 75, a tartaruga tera percorrido 87,5. Quando estiver em 87,5, a tartaruga estará em 93,75, e assim por diante. Sem que Aquiles consiga alcancar a tartaruga.

É claro que se trata de uma mentira, Aquiles obviamente consegue alcancar a tartaruga. Mas a idéia é propor a questão de uma forma que ela não pareça ter solucão. Da mesma forma podemos pensar nessa questão do percentual na educação. Usando a tabela fornecida pela época para buscar uma correlação entre os pontos, podemos montar o gráfico abaixo:

Percentual do PIB x Colocação no PISA

Nele podemos ver que realmente existe uma relação entre o percentual e o desempenho na educação, mas a relação não é estatisticamente muito forte..

Agora, se fizermos o mesmo gráfico relacionando a colocação no PISA com o PIB per capita de cada um dos países, teremos o seguinte gráfico:

PIB per capita x Colocação no PISA

Nele podemos ver que a correlação enre PIB per capita e colocação no PISA é muito maior que % do PIB e a colocacao no PISA. Isso é indicado pela proximidade dos pontos com a reta (e pelo R ao quadrado maior).

Parece óbvio pensar porque existe um relacao entre o PIB per capita e a educação. Quanto maior a renda de um país, mais dinheiro pode ser destinado à educação, por isso comparar o Brasil com sua população de 200 milhões, com a islândia que tem 300 mil habitantes com uma renda media quatro vezes maior que a Brasileira obviamente não funciona.

O que isso quer dizer na prática? Que são os paises mais desenvolvidos que tem os melhores resultados em educação! Logo para termos em um bom nivel em educação teriamos que ser um país desenvolvido. Isso não seria um problema a principio… se não estivessemos exatamente tentando melhorar a educação para que possamos ser um país desenvolvido.

http://youtube.googleapis.com/v/tJ-BKu-WUEk&source=udsEsse é um problema recorrente em economia: As vezes os eventos ocorrem de forma simultânea e não numa relação sequencial. Isso pode ser traduzido naquele lema do biscoito tostines: “Tostines acaba logo porque é fresquinho, ou é fresquinho porque acaba logo?”

Obviamente se formos analisar os paises em retrospectiva, veremos que os paises que investiram mais e mais cedo em educação cresceram mais que os outros. Mas o que foi feito naquela época, até mesmo nos anos de 1900 não pode ser replicado pro dias de hoje. Precisamos responder a essa pergunta baseado no contexto atual.

Voltado à relação anterior, parece óbvio pensar porque existe um relacao entre o PIB per capita e a educação. Quanto maior a renda de um país, mais dinheiro pode ser destinado à educação, por isso comparar o Brasil com uma pobre população de 200 milhões com a islândia que tem 300 mil habitantes com uma renda media quatro vezes maior que a Brasileira, obviamente não funciona.

Exatamente por isso, é preciso tomar cuidado com esse percentual sugerido de 10% sobre a educação. Se nós formos seguir essa ídeia seremos o Pais que mais investe em educação no mundo, mas isso não nos ajudará a crescer, pois estaremos gastando dinheiro que deveria ser destinado ao investimento, aumentando o nosso crescimento e, consequentemente, a renda da população brasileira.

Essa foi a natureza da crítica feita pelo ministro Mantega sobre a idéia de propor 10% do PIB na educação: se você  destinar um percentual tão alto do PIB na educação, você acaba diminuindo o crescimento da economia e impedindo que o país chegue no nivel de desenvolvimento que o levaria a ter um bom nivel educacional.

O Brasil só precisa instituir um nível adequado, mas sem exageros. Eu acho que o ideal seria sugerir um percentual variável e não fixo, mas infelizmente, de um ponto de vista orçamentário, isso não é possível. Então o ideal era sugerir um aumento menor, de cerca de 7%, com a implantação de medidas de caráter mais qualitativas, como a reorganização do currículo escolar.

Olhando assim fica parecendo que o Brasil nunca vai alcançar o nível da educação dos países desenvolvidos, mas ele vai, exatamente da mesma forma que Aquiles também alcançou a tartaruga.

Advertisements
Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: